19 Anos

online dedicados aos amantes do bonsai no Brasil e no Mundo.
O tempo não faz de você um bonsaísta, é o seu interior que é ou não.
Bonsai

Árvore centenária repousa no tokonoma
Enquanto repouso em ti.
Vou deixando-me ficar
Aprendendo a secular Arte. 
              
Mário A. G. Leal
Blog Pensando Mario A G Leal
     
Você esta aqui: Home > O Bonsai 2 > Escorredor e Mamadeira
Escorredor e Mamadeira

16.02.2005  

Matéria escrita por:
Charles White
São Paulo-SP
charles-bonsai@uol.com.br
 
Fotos no final cedidas por:
Alecs do Bonsai Club Brasil

Objetivo

Acelerar o desenvolvimento da planta, diâmetro do tronco e estrutura de galhos, permitindo que o bonsai adquira o aspecto de árvore adulta em menor espaço de tempo.

Esta técnica oferece várias vantagens em relação a plantar o bonsai no solo, entre elas:

  • permite alternativas sobre o melhor local para planta
  • maior controle dos substratos usados
  • melhor controle das adubações
  • mobilidade da planta para trabalhos de manutenção
  • grande facilidade no replantio para o vaso final

PASSO A PASSO

Plantio no escorredor

  • Plantar o bonsai num escorredor plástico, normalmente usado em cozinha, redondo e totalmente furado nas laterais e parte inferior.
  • Usar substrato com boa drenagem, preferindo granulação entre 3mm e 5mm. Usar para isso os ingredientes mais acessíveis e baratos em sua região.
  • Funciona bem a composição de 70% de matéria não-orgânica e 30% de matéria orgânica, ou variações próximas disso.
  • Iniciar adubação 3 semanas após o plantio.
  • Manter o escorredor em local arejado e com boa insolação.


Preparação da mamadeira

  • Quando as raízes da planta começarem a sair pela parte inferior do escorredor, está na hora de colocá-lo na mamadeira. Caso as raízes saiam antes pelos furos laterais, aguarde até que saiam pelos furos inferiores. Colocá-lo na mamadeira antes disso praticamente não traz vantagens.
  • Usar como mamadeira uma bacia plástica com diâmetro perto de 50% maior que o do escorredor.
  • Fazer furos no fundo da bacia, o que fica bem fácil usando-se um ferro de solda de tamanho pequeno. Alguns furos na lateral inferior da bacia também podem ser úteis.
  • Usar na bacia substrato rico em nutrientes. A mistura de 50% de terra comum e 50% de esterco animal bem curtido é uma boa opção.
  • É interessante adicionar areia grossa ou outros insumos para garantir uma boa drenagem.
  • Apoiar a bacia em suportes que a mantenham elevada o suficiente para permitir a livre drenagem.


Colocando o escorredor na mamadeira

  • O escorredor deve ser apenas apoiado no substrato da bacia.
  • Um importante motivo para não se enterrar o escorredor, mesmo que parcialmente, é manter seus furos laterais livres para que as raízes saiam e entrem em contato com o ar. Quando isto ocorre, as pontas das raízes secam, estimulando o surgimento de raízes capilares no substrato do escorredor, o que é importante na época do replantio final no vaso raso de bonsai.
  • Em locais mais abertos, sujeitos a ventos fortes, aliados a uma grande estrutura enfolhada, existe o risco do escorredor tombar. Para evitar riscos à planta, é recomendável que, nestas condições, o escorredor seja amarrado na mamadeira. Arames de alumínio se prestam bem para isso.


Adubação

  • O tempo que o bonsai será mantido no conjunto escorredor/mamadeira depende das expectativas do bonsaísta, porém, os resultados se tornam gradativamente mais visíveis a partir do segundo ano. Assim, manter o bonsai neste tratamento de 3 a 5 anos não é impossível, o que, por sua vez, nos recomenda manter um sistema de adubação adequado.
  • Neste processo, temos 2 níveis de enraizamento, ou seja, as raízes do escorredor e as raízes da mamadeira, e os resultados serão melhores se os adubarmos conforme suas exigências específicas.
  • O substrato do escorredor deve ser adubado como um bonsai já no vaso definitivo, ou seja, adubação frequente e suave, exceto no inverno.
  • O substrato da mamadeira, uma vez que alimentará o sistema radicular maior, pode receber uma adubação um pouco mais forte.
  • Intercalar adubação orgânica e química também é uma boa sugestão, tanto para o escorredor como para a mamadeira.


Trabalhos com o bonsai

  • Durante todo o período que o bonsai permanecer na mamadeira, poderá receber todos os trabalhos normais de manutenção e estética como poda de galhos, aramação, desfolhamento, exceto, evidentemente, a poda de raízes.


Replantio final

  • Tendo atingido os resultados esperados, chegou o momento de replantar o bonsai no seu vaso definitivo.
  • O primeiro passo é cortar as raízes que ligam o escorredor à mamadeira.
  • Em seguida, retirar o torrão do escorredor e fazer a poda de raízes como num processo normal de replantio de vaso. Neste momento, deve ser mantida uma parte do substrato original, completando-se com substrato novo.
  • Após replantado o bonsai no vaso final, voltamos aos cuidados conhecidos, ou seja, meia sombra e ausência de adubação por 3 semanas.


De volta ao objetivo

Após toda esta “apologia” do escorredor e mamadeira, é importante termos clareza do que esperar desta técnica, e o que não esperar!
Quando falamos do objetivo de acelerar o processo de desenvolvimento de diâmetro de tronco e estrutura de galhos, estamos falando de um pré-bonsai, um bonsai, ou mesmo uma planta na qual visualizamos um bom potencial.
Esta técnica, entretanto, não é miraculosa a ponto de transformar uma mudinha sem as mínimas características definidas, num belo bonsai.

Fontes
Este resumo foi feito a partir de uma coletânea de informações junto a colegas bonsaístas, pesquisas na internet, algumas experiências pessoais e, principalmente, através de visitas, conversas e centenas de magníficos exemplos práticos, desenvolvidos por Osamu Hidaka, aplicando esta técnica.

Exemplo é um Ácer tridente
Após 4 meses as raízes estão saindo do escorredor
Bacia com diâmentro 50% maior que o escorredor
Ferro de solda
Furando a bacia
Para perfeita drenagem da água furar as laterais também.
Você pode adicionar algumas pedras no fundo para melhorar a drenagem.
Coloque a terra
Pronto colocamos o escorredor na mamadeira.








Informativo sobre os bonsaístas
reconhecidos no Brasil

Copright 2011 - Atelier do Bonsai - Mário A G Leal
Powered By